Waffle

Pessoal, voltei!

Minha vida vai muito bem obrigada! só depois que reli o último post, percebi quanto tempo passou! Estava com 22 semanas de gestação e agora já estou com 31 e aproveitando cada minuto. Meu menino chama-se Marcelo e está cada dia mais ativo e bagunçando na minha barriga, rs!

Ainda não preparei tudo para sua chegada, mas aos poucos termino; na verdade, o principal eu tenho e não tenho tanta pressa de ter tudo acertado. O que me incomoda são as lojas de produtos para bebês, eles acham que temos que ter uma lista enorme de coisas que sei que algumas nunca usaremos; fora que outro dia entrei em uma loja de móveis, mais por curiosidade e para ver os itens de decoração. Como sempre, perguntam quantas semanas estou e quando comecei a perguntar sobre o protetor de berço, falei que estava na dúvida do tema e a vendedora disse: você não pode ter dúvida com isso! OOOOIII…o dinheiro é meu e tenho a dúvida que EU quiser; além disso,  achei um absurdo um quadro simples custar mais de 300 reais; e mais: é um conjunto de quadros e os três custam mais de 1.000 reais!!!!!!!! Com 37,00 + 2,60 ou 3,60 de uma folha de scrap mais alguns enfeites e carimbos que já tenho,  faço um quadro bem bonitinho. Acho que essas lojas perdem um pouco a noção, mas tem gente que paga…enfim, cada um faz o que quer.

Depois do desabafo, trago pra vocês a receita de waffle sueco!!! Na verdade digo que é sueco apenas porque peguei a receita no livro da Leila Lindholm uma chef sueca que já citei aqui no blog. Depois de um tempão, tirei a máquina de waffle do armário e utilizei pela primeira vez no Brasil!!

Sei que já passei outra receita de waffle (aqui), mas aquela não tinha experimentado e a de hoje eu testei e aprovei! Na Suécia eu usava o pó pronto para fazer waffle, muito mais prático e rápido, mas aqui…tive que fazer a massa, mas nem é tão dificil…Muito parecido com a massa de panqueca.

Waffle

Fonte: One More Slice – Leila Lindholm

Ingredientes

350g de farinha de trigo

1 ½ colher de chá de sal

2 colheres de chá de fermento em pó

800ml de leite

75g de manteiga

4 ovos

manteiga para untar a máquina

Modo de Preparo

1. Derreta a manteiga e reserve;

2. No liquidificador bata metade do leite, a farinha, o fermento e o sal; adicione a manteiga derretida, o resto do leite e bata mais um pouco. Acrescente os ovos e bata novamente;

3. Deixe a mistura descansar por 20 – 30 minutos;

4. Aqueça a máquina, unte com manteiga e asse os waffles até ficarem dourados ou como preferir.

Dica: espere os 30 minutos, que fica melhor!!

 

 

 

Anúncios
Publicado em Brasil, Culinária Sueca, receitas | Etiquetas , , , , , , , , | 4 Comentários

O pão, o sumiço e o bebê

Pessoal, nem preciso dizer que ando sumida…que vergonha!!

Nesses últimos tempos aconteceram tantas coisas que acabei deixando o blog um pouco de lado. Estou morando definitivamente no Brasil (não sei até quando, rs..brincadeira), minha mudança enfim chegou, comecei a arrumar meu apartamento (ainda tem tanta coisa fora do lugar 😦 )  e também estou arrumando minha sacada  (comentei nest post AQUI).  

Mas devem estar se perguntando o porquê do bebê no título! tá já devem ter uma suspeita! Sim, pessoal estou gravidinha de 22 semanas e 6 dias♠ de um menino que pra mim já é todo fofo. Mas me digam,  é ou não é,  um bom motivo pra ficar afastada do blog?? SIIIMMM! hihi  

♠coisa de grávida e médico contar assim, né? =/

E pra comemorar a chegada da mudança, resolvi tirar o meu livro Bread (baking by hand or bread machine) da caixa (mentira, já estava na prateleira, rs) e fazer um pão inédito. Escolhi o Mantovana, um pão da região de Mantua na Lombardia, Itália. Acho que esta é a segunda ou terceira melhor receita de pão que já fiz! Como os outros pães desse livro, dá um certo trabalho, mas que é bem recompensado! O resultado é um pão super macio! Adorei!

Mantovana – pão de óleo de oliva de Mantua

Fonte: Bread (link acima)

Ingredientes

2 colheres de chá de fermento biológico seco ou 15g de fermento biológico fresco

600ml de água

175g de farinha de trigo integral

500g de farinha de trigo

2 colheres de chá de sal

125ml de óleo de oliva/azeite de boa qualidade

Modo de Preparo

♦Todas as tigelas usadas devem ser de vidro ou de plástico, assim como a colher que deve ser de madeira ou plástico. Evite o metal, ele é um condutor de calor e faz a massa crescer rápido demais.

♦Forno Pré aquecido 200°C

1. Numa tigela média de vidro ou plástico, colocar 400ml de água (reserve o restante) e adicionar o fermento. Espere 5 minutos e misture para dissolver; Misture as farinhas numa outra tigela larga. Faça um buraco no centro e acrescente o líquido do fermento;

2. Com uma colher de madeira, vá empurrando a farinha dos cantos até formar uma “pasta macia”. Cubra a tigela com um pano espere 20 minutos até crescer.

3. Adicione o sal e o azeite na mistura do centro. Incorpore o restante da farinha da lateral e vá acrescentando a água reservada, o quanto bastar para formar uma massa pegajosa;

4. Despeje a massa numa superfície enfarinhada e trabalhe a massa até ficar macia, cerca de 10 minutos;

5. Coloque a massa numa tigela limpa e untada com um pouquinho de óleo e cubra com uma toalha e deixe crescer por 50 minutos. Após esse tempo, com a mão fechada aperte a massa, cubra e espere mais 40 minutos, até dobrar de tamanho;

6. Aperte novamente com a mão fechada e deixe a massa em forma de bola girando-a em sentido horário; em seguida, deixe descansar por 10 minutos;

7. Divida a massa em 2 partes e modele os pães com cerca de 25 cm de comprimento. Coloque-os numa assadeira untada com farinha (apenas farinha) cubra e espere 15 minutos. Nesse tempo ligue o forno a 200°C;

8. Faça um corte (risco) na parte superior dos pães de cerca de 1 cm. Asse por 45 minutos até ficarem dourados e com som de oco na parte inferior. Leve para esfriar numa grade.

 

 

Publicado em Brasil, Pão, receitas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Destino Suécia: Drottningholms Slott

Construído em 1600, o Palácio de Drottningholms é um dos mais preservados e ao mesmo tempo representante de toda a arquitetura européia do período; por isso, entrou para a lista da UNESCO como patrimônio Mundial (World Heritage).

 

Inspirado no Palácio de Versailles, o Drottningholm está localizado na ilha da rainha, no lago Mälaren, nos arredores de Estocolmo. Ao longo dos anos, o interior do palácio mudou em virtude  dos personagens reais que viveram por lá e obviamente deixaram a sua marca. Um parte do castelo está aberta a visitação e vale a pena pegar a visita guiada para entender melhor a decoração e a história das salas (é proibido tirar fotos dentro).  O teatro também vale a visita, já que está muito bem conservado e você poderá subir no palco e ver toda a maquinária da época. Não entrarei em tantos detalhes para não acabar com toda a surpresa! Quando visitei, o pavilhão chinês estava fechado, mas entre maio e setembro está aberto.

Mais fotos do Palácio, neste post AQUI.

Como chegar: você pode ir de transporte público através do metrô mais ônibus, ou de carro, além de barco e bicicleta. Para saber direitinho como usar uma dessas opcões, clique AQUI. Horário de abertura: AQUI. Preço para adultos: 100SEK, entrada grátis para crianças até 7 anos. Durante o verão existe a opção de comprar um ticket combinado para entrar no Palácio e no Pavilhão Chinês – preco para adultos: 145SEK,  crianças de 7 a 18 anos, bem como estudantes pagam 75SEK.

Quer ver outros locais listados pela UNESCO que eu já visitei? clique AQUI

 

Publicado em Casamento Real, Estocolmo/Stockholm, Realeza, Suécia, Sverige, Viagem | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

Midsommar 2012

Assim como no ano passado, vou deixar o link com posts sobre o mais importante feriado sueco.

Neste aqui, você terá informações sobre as tradições e verá fotos de uma festa que participei em 2010.

Aqui, você vê um video de como os suecos dançam o Små grodorna e também aprende a letra da música para não fazer feio!

E como nessa época tem muitos morangos, que tal aprender um bolo super tradicional? veja AQUI como se faz o gräddtårta!

E para finalizar, veja AQUI  um vídeo que explica mais sobre o Midsommar

Publicado em Suécia, Sverige, tradição, Uncategorized, Viagem | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Novo tipo de frutinha encontrada na Suécia

Um novo tipo de “berry” foi encontrado nas florestas do lado oeste da Suécia e foi batizada de “Blingon”. Essa frutinha é resultado da fusão natural entre a lingonberry e a blueberry (mirtilo).

As espécies que produzem a fruta tem sido detectada em todo o país, porém até a descoberta, em Bohuslän,  nenhuma árvore havia dado frutos, segundo relatório da Sveriges Radio.  Segundo a botânica que fez a descoberta, Evastina Blomgren, as folhas têm uma cor de mirtilo, ou seja, verde bastante leve, mas eles também possuem uma cor semelhante ao lingonberry”,

Enquanto a planta tem algumas semelhanças com seus antepassados florais, os frutos,  já não tiveram tanta sorte. Eles não possuem gosto de podre, mas mesmo assim, não era tão bom, disse Blomgren. A planta foi criada puramente pela força da natureza e cresceu como um resultado da polinização cruzada entre mirtilo e lingonberry pelo mesmo inseto.

Blomgren explicou, porém, que ela não está totalmente feliz com sua descoberta que está sendo dado o nome “blingon”, dizendo que ela prefere “blågon”, incorporando a palavra sueca para o azul.

Parece que essa frutinha ainda não será destaque no verão sueco!

Fonte: The Local – Para ler a reportagem original clique AQUI 

 

Publicado em Suécia, Sverige | Etiquetas , , , , , , , , , , | 2 Comentários

Destino Suécia: Sala Silvergruva

Depois de um longo período sem postar, trago para vocês a Sala Silvergruva. Pra variar, eu e Maxwell conhecemos mais uma mina, mas desta vez de prata. A Sala silvergruva fica na cidade de Sala, em Västmanland e por centenas de anos foi uma das maiores e importantes produtoras de prata.

O diferencial dessa mina em relação a outras que visitei na Suécia, são as seguintes: a possibilidade de fazer mergulho, dormir dentro da mina e o mais inusitado, casar dentro da mina! Existem vários tipos de passeio por dentro e é possível ir até 60 metros ou 155 metros. Do lado de fora da mina existe uma vilinha.

Nós fizemos o tour que vai até 155 metros abaixo da terra. No site já avisam que fica frio lá embaixo, eu confirmo: QUE FRRRRRIO!! No meio do tour, o guia nos leva pra uma sala aquecida por duas vezes no meio do tour e quase no fim do tour, nessa “sala” acontece o jantar de casamento.

Vistamos o quarto e digo que não dormiria lá dentro de jeito nenhum!!!! pra ir no banheiro você tem que caminhar metade da mina…não, eu prefiro o conforto!

Sala Silvergruva coordenadas GPS:

RT90-system: X: 6559308 Y: 1565512
Garmin: lat 59.90722 lon=16.57583
Navman: 16.57583, 59.90722

Horário de abertura: veja aqui

AQUI, você lê sobre a Falun Gruva, AQUI você sobre outras minas da Suécia Ekomuseum

Publicado em Suécia, Sverige, Viagem | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Pra você…

…Ele demonstrou tanto prazer
De estar em minha companhia
Eu experimentei uma sensação
Que até então não conhecia
De se querer bem
De se querer quem se tem…

E ele me faz tão bem
E ele me faz tão bem
Que eu também quero
Fazer isso por ele…

Tão bem – Lulu Santos (vídeo: AQUI)

 

…E quando um certo alguém
Cruzou o teu caminho
E te mudou a direção

Chego a ficar sem jeito
Mas não deixo de seguir
A tua aparição

E quando um certo alguém
Desperta o sentimento
É melhor não resistir
E se entregar…

Um certo alguém – Lulu Santos (vídeo AQUI) – hihihi veja o vídeo de 1983 AQUI o cabelo do Lulu é tudo!! hahaha

Me dá um beijo, então
Aperta a minha mão
Tolice é viver a vida
Assim, sem aventura

Deixa ser
Pelo coração
Se é loucura então
Melhor não ter razão…

O último romântico – Lulu Santos (vídeo AQUI)

SAUDADES!!

 

Publicado em MPB, Quarta Musical | Etiquetas , , , , , , | 4 Comentários