Ekomuseum Bergslagen 6: Världsarvet Engelsberg bruk

 Os camponeses locais começaram com a mineração e fundição, no século 13, para complementar suas atividades agrícolas. A introdução da roda d’água para fornecer energia para fornos de funcionamento e de fole  levou ao rápido desenvolvimento da indústria de ferro sueca no final da Idade Média. A forja de barra de ferro começou a operar em Engelsberg no final do século 16 e, por meados do século 17.

A política do governo sueco da época era de restringir a produção de ferro entre os campones, passando essas propriedades para nobres ou burgueses, pois eram economicamente mais capazes de desenvolver o rendimento das unidades.

Aqui, era a lavanderia!

Este foi o caso de Engelsberg. Um nobre construiu um forno alto em 1681, para a produção de gusa e de barra de ferro; a produção aumentou de forma constante durante o século 18, como resultado da melhoria da tecnologia e aquisição de forja vizinhos. Entre 1695 e 1767 a producão subiu de 135 para 264 toneladas por ano. Em 1778-9 novo forno foi construído e incorporaram novas tecnologias, como por exemplo,  um triturador de minério de carvão. A introdução de um novo motor de sopro em 1836 resultou em mais um aumento significativo da produção.

O declínio da produção de ferro de carvão vegetal começou com a introdução do Bessemer e o início de  processos siderúrgicos em massa na Suécia na década de 1860. Engelsberg só foi capaz de sobreviver, aumentando o tamanho dos fornos de fundição e com isso funcionou até 1880. Entretanto, essas novas aquisicões não foram suficientes e devido prejuízos a empresa foi fechada em torno de 1919.

O site possui mais de 50 prédios muito bem conservados, sendo que um deles foi erguido em 1750! Världsarvet Engelsberg é um importante exemplo de um complexo industrial entre os séculos 17 ao 19; possui incríveis vestígios tecnológicos, além de edifícios administrativos e residenciais associados intactos. É uma das propriedades de ferro  mais bem preservada e completas que fez da Suécia líder nesse segmento por cerca de 2 séculos. Por isso, Världsarvet Engelsbergs bruk foi listado como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1993.

Fonte: Ekomuseum Bergslagen (em inglês) e UNESCO – World Heritage List (em inglês).

Para ver os outros posts da série Ekomuseum clique AQUI

Advertisements

Sobre marianapp

My life in the frozen land
Esta entrada foi publicada em Ludvika, Suécia, Sverige, tradição com as etiquetas , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Ekomuseum Bergslagen 6: Världsarvet Engelsberg bruk

  1. Maxwell diz:

    História industrial e tecnológica! Será que algum político ou autoridade no Brasil sabe o que é isso?

  2. Os suecos sabem bem tomar conta da história deles….aqui estamos aprendendo ainda….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s