Dez coisas sobre a Suécia 2 : FARMÁCIA/APOTEKET

Antes de vir para a Suécia confesso que tinha a imagem de que aqui era muito dificil comprar remédios, que era tudo com receita médica; porém não é bem assim que a coisa funciona.

No Brasil, infelizmente, o hábito de comprar remédios sem prescrição médica é muito comum; não vou ficar posando de santa e falar que não faço isso, faço sim! aliás, confesso que compramos alguns remédios que estamos acostumados a tomar para trazer (para emergências que pretendo não ter!).  Não quer dizer que defenda esse hábito; porém é muito fácil e prático.

Diferentemente do Brasil, que possui uma farmácia em casa esquina, na Suécia só existe uma, que é estatal. Muitos medicamentos podem ser comprados sem receita médica, alguns geralmente com uma porcentagem menor do principio ativo (e.g. o analgésico ibuprofeno é vendido sem prescrição de 200 e 400mg, no Brasil temos livre acesso a 600mg).

Outra diferença, no Brasil, levamos a receita conosco; aqui nem passa na nossa mão, o médico manda a receita via computador para a apoteket.

Na Apoteket, existe a preocupação de orientar as pessoas; nas prateleiras dos remédios, digamos livres, existem livretos com informações sobre várias doenças. No site também são oferecidas informações e orientações e até quais remédios são indicados.

Como tudo tem dois lados: no Brasil é tudo mais fácil, podem falar o que for do nosso serviço de saúde, mas se você passar mal às 2:30 da manhã você consegue atendimento, pode não ser o melhor, mas você consegue; se você precisar de um remédio novamente às 2:30 da madrugada você consegue. Por aqui não, a farmácia fecha às 18:00, não abre aos domingos, e muito menos faz o esquema “plantão”! (Em Estocolmo abre aos domingos)

Acho interessante o método sueco, particularmente não gosto do marketing e indução ao consumo de medicação que existe no Brasil; às vezes tenho a impressão de que as indústrias farmacêuticas estão apenas preocupadas no aumento de vendas (será que só eu tenho essa impressão?). Outra crítica: e o esquema entre propagandistas e médicos? quanto mais prescrever tal remédio terá bônus, presentes, viagens e congressos de graça???? entre outras coisas que não faço idéia (sim, já trabalhei com médicos e já ouvi e vi muito disso!!!! outra coisa: tá bom, não vou generalizar, existem médicos e médicos).

Acho importantíssimo os estudos e avanços da farmacologia, medicina bem como ciência, porém deixo claro: não gosto da indução ao uso de medicamentos. Me dá agonia de pensar num hipocondriaco olhando um folheto de farmácia com as promoções do mês!! é disso que não gosto, não estamos falando de um folheto com as promoções da semana do supermercado, e sim de saúde!!!

Penso que por aqui eles talvez eles levem a saúde um pouco mais a sério e não induzem o consumo exagerado de medicamentos. Não quero entrar em questões políticas, culturais nem comparar qual país é melhor, novamente sou contra a indução ao uso de medicamentos!

Deixe sua opinião!

Não deixe de conferir o post do dia 31/03, com as mudanças na regra da venda de medicamentos!

Sobre marianapp

My life in the frozen land
Esta entrada foi publicada em 10 coisas sobre a Suécia! com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

6 respostas a Dez coisas sobre a Suécia 2 : FARMÁCIA/APOTEKET

  1. francisco diz:

    Cuidem-se, pois ainda acredito mais no nosso precário sistema de saude, ficamos na quarta feira passada (03/02) das 10 hs da manhã até as 19:30, no Hospital Brasil, com tua avó, mas ela teve um bom atendimento fez tomo do quadril e do crânio, demorado mesmo, mas saímos com a certeza que não havia nada de mais grave com ela.

    Take care and God bless

  2. Ana diz:

    Olá Mari,

    Encontrei o seu blog por acaso e achei-o muito bom. Vou agora para a Suécia e estava a pesquisar algumas coisas. Engraçada a comparação entre Brasil e a Suécia. Eu sou Portuguesa, mas quando li o sistema de saúde do Brasil até pensei que estava a falar de Portugal…lol…as coisas por aqui funcionam da mesma forma.
    Já agora uma questão, se me puder ajudar, se as farmácias não abrem ao fim de semana ou fecham as 18h o que se faz se alguém adoece num fim de semana? Fica sem medicamentos e terá de esperar até segunda-feira? Tenho uma criança e isso preocupa-me. Obrigada. Cumprimentos.

    • marianapp diz:

      Ana, bem vinda ao Mundo da Mari!

      Em Ludvika que é cidade pequena, a farmácia comecou a abrir apenas no sábado até as 14 senão me engano. Em Estocolmo aos sábados acho q abre tbm. Mas talvez, no próprio hospital a farmácia fique aberta. Outra coisa, como atualmente o monopólio foi quebrado, existem outras farmácias e de repente essas abrem. Tudo depende da cidade onde irá morar…se tiver um grande centro de comércio ou um shopping e este abrir aos domingos, com certeza a farmácia irá abrir. Quando chegar na cidade que vai morar, veja se no bairro tem farmácia e se informe sobre os horários de funcionamento!! abracos e boa sorte nessa nova jornada!!

  3. Ana diz:

    Obrigada pela resposta.
    Tenho estado a ver o blog e estou a adorar. Ajuda muito a conhecer este novo mundo que irei enfrentar brevemente. Continue a escrever.

  4. Galladriel diz:

    Boa tarde Mari,

    Ahh querida, não é só vc que tem esta impressão viu, aqui temos as famosas farmacias populares, e vem com os itens em promoção e vejo o povo comprando para aproveitar, vai que precise né ??.. acho um absurdo total, mas fazer o quê?

    Adoro a forma como vc escreve, e estou me divertindo muito obtendo estas novas informações sobre a cultura sueco 😉
    Obrigada pelas dicas !!

    Um beijo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s